Textos

O CEGO DE JERICÓ
O CEGO DE JERICÓ (Letra de música)

Conforme São Lucas 18: 35 a 43

Jesus ia andando
Em Jericó entrando
A cidade das Palmeiras
Com Ele uma multidão
Para ouvir o seu sermão
U'a palavra verdadeira.

E quando entrou
Já se deparou
Um certo cego a clamar
Jesus, Filho de Davi
Tem misericórdia de mim
Quero pois hoje enxergar.

No mesmo instante
Parou e ouviu o clamante
Que queria ver novamente
Mas o que este não esperava
Que com ele se importava
No meio de tanta gente.

O Bartimeu
Filho de Timeu
Sua velha capa largou
Foi naquela direção
E seu pobre coração
U'a grande fé despertou.

Chegou pra Luz
Perguntou Jesus
O que queria  que  fizesse
Responde-lhe com temor
Preciso do Teu favor
Que minhas vistas me desse.

Foi restaurado
Seus olhos curados
Era tudo o que queria
O milagre aconteceu
E o ex cego Bartimeu
Seguiu com grande alegria.

(Christiano Nunes)


Linda interação de Angélica Gouvea. Obrigado cara poetisa.

C omo o cego Jericó
H oje eu peço Jesus
R evela-me o caminho que a Te conduzI
lumina meus olhos com tua luz
S opre tua misericórdia para que eu veja
T ua vontade em minha vida
I sto para que ela seja vivida
A seguir-te nesta estrada
N os meus passos vacilante
O s meus olhos sempre Te encontre adiante.

N esta letra de música
U ma mensagem de coragem, pois
N esta nossa passagem, coloquemos
E m nossa bagagem o
S onho de Deus e sua vontade, a eternidade.

COM CARINHOANGELICA GOUVEA. Bom dia Christiano, vim agradecer tua gentil visita em meu cantinho e parabeniza-lo por esta linda letra de música.

Linda interação de Isabel Ramos. Obrigado poetisa.

//Com a fé de Bartimeu
Um milagre aconteceu
Jesus devolveu-lhe a visão
Trazendo-lhe a alegria ao coração!

Encantadores versos Chris... Que bela lição de fé esse moço nos deu!... Teu poema está tão primoroso que não resisti... Interagi!... Parabéns pela sensível inspiração!... Bjsss poéticos.
Christiano Nunes
Enviado por Christiano Nunes em 01/03/2011
Alterado em 05/03/2011
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr