Textos


MARTINHO LUTERO E A REFORMA PROTESTANTE
 

(Hoje 31 de outubro é dia da Reforma Protestante)
        

  O escritor Orlando Boyer no seu livro Heróis da Fé, na biografia de Martinho Lutero conta um pouco do que houve anos antes da Reforma Protestante. Ele começa assim:
           "No cárcere, sentenciado pelo Papa a ser           queimado vivo,  João Hus disse: "Podem                    matar um ganso (na sua língua, 'hus' é    ganso ), mas   daqui a cem anos, Deus   suscitará um cisne       que não poderão  queimar".                                                         
         
            Em 1517, ou seja, 102 anos depois, Martinho Lutero, o “Cisne” o qual profetizara Hus estava fixando na porta da Igreja na Alemanha as 95 teses ou propostas da reforma. João Hus errou por apenas 02 anos.
         
             Em 1483, enquanto o vento frio uivava e a neve caía, nascia em Eisbelen, Alemanha o grande reformador, o menino que abalaria o mundo algumas décadas mais tarde. O recém-nascido foi batizado na Igreja de São Pedro e São Paulo. Sendo dia de São Martinho, recebeu o nome de Martinho Lutero.
         
             Foi um monge agostiniano que nasceu em 1483 e faleceu em 1546. Revoltou-se contra a venda de indulgências. Era um leitor assíduo da Bíblia Sagrada e entendeu que a salvação era de graça e não tinha que pagar nada pelo perdão dos pecados. Cristo já havia pago o preço na Cruz. Leu nas Escrituras Sagradas que São Paulo escreveu aos cristãos da Galácia que “O justo viverá da fé.”
         
                Revoltou-se com as vendas de indulgências na época. A Igreja pregava que o pecado era pago com dinheiro. Sabia ele que tudo isso era mandado do papa. Nesse caso, o rico teria  mais direito no Céu do que o pobre. Também  havia outros pontos da doutrina que não concordava.
         
              Dia 31 de outubro de 1517 Lutero fixou na porta da Igreja do Castelo de Wittemberg as 95 teses que discordavam de vários pontos da doutrina católica e propunha uma reforma. Por conta disso foi perseguido pelo papa Leão X. A ordem era: onde encontrassem Martinho Lutero, o herege como era chamado, que o matassem sem piedade. O matador teria o perdão do papa garantido. Mas o grande reformador só veio a falecer de morte natural em 1546, aos 63 anos.
         
                 Teve apoio de vários governantes europeus. Devido aos protestos destes contra a Igreja Católica Romana, foram apelidados de “Os Protestantes.” Este nome até hoje permanece.
 
(Christiano Nunes)
 
 
Fontes bibliográficas:
 
Wikipédia, a enciclopédia livre
Heróis fa Fé – Orlando Boyer


O artigo acima é uma republicação
Christiano Nunes
Enviado por Christiano Nunes em 30/10/2018
Alterado em 30/10/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr