Textos


Imagem: dw.com (Matin Luther pregando as 95 teses na porta da igreja do castelo de Wittemberg)
 
 31 DE OUTUBRO DIA DA... REFORMA PROTESTANTE
 
               No século XVI, um monge agostiniano leu na sua Bíblia Sagrada à luz de uma lamparina a seguinte frase: “O justo viverá pela fé”. Esse foi o grande reformador Martinho Lutero (Martin Luther).  Esse texto bíblico foi um marco em sua vida religiosa. A começar por ele, revolucionou o mundo cristão. Com uma prova atrás da outra, chegou ao seu objetivo que era para provar não apenas ao papa da época que era Leão X, mas para o mundo cristão que o justo vive pela fé, conforme disse São Paulo aos Romanos capítulo 1: versículo 17.
               O chefe maior da Igreja Católica deu ordem para que onde encontrassem Martinho era para matá-lo, e que o pecado da morte deste “herege”, ele perdoaria o matador. O que este pregava que a salvação era de graça e que ninguém tinha que pagar nada, porque o Senhor Jesus de Nazaré já pagou com a morte na cruz.
No dia 31 de outubro de 1517, Lutero fixou na porta da igreja do castelo de Wittenberg as 95 teses que foram a base de toda a Reforma Protestante. Por causa disso foi perseguido pelo próprio papa. Condenado à morte, mas nunca conseguiram mata-lo. Morreu em 1543 de morte natural.
               Quando estava escondido num castelo de amigos da família, traduziu pela primeira vez a Bíblia Sagrada dos escritos originais para o alemão. Também como poeta e músico que era, compôs um dos hinos sacro mais lindo do mundo. O título é: Castelo Forte. Alguns versos dizem assim: Uma poderosa fortaleza é nosso Deus, um baluarte que nunca falha/ ... E embora este mundo, com demônios cheios, deva ameaçar nos desfazer...
               Assim em de 31 de outubro comemoramos a Reforma Protestante.
 
(Christiano Nunes)
 
Christiano Nunes
Enviado por Christiano Nunes em 30/10/2019
Alterado em 01/11/2019
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr