Textos

ROTINA DE UM SULISTA 
 
Levanta bem cedo o céu ainda escuro
Faz uma prece de agradecimento
Esquenta a água pra um baita chimarrão
E logo escreve algum pensamento.
 
Essa água não pode ser muito quente
Morna também não pode ser,  jamais 
Para isto existe um ponto bem certo
Pra ficar com gosto de quero mais.
 
Arruma apetrechos dos que precisam
Põe na cuia a erva-mate no tipo
Na medida certa tal elemento
Deste feito aqui fica o registro.
 
Enquanto mateia faz alguns versos
Saboreia o mate com alegria
Às vezes surgem versos do reverso
Bem ou mal, mas sai alguma poesia.
 
(Christiano Nunes)
 
 
Outono / 2021
 
 
Linda interação de   
 Ahavah

 Nos sertões lá do Nordeste,
ou, nas roças perto daqui
Nas caatingas, no agreste
Desde o Oiapoque ao Chuy
O caboclo levanta cedinho
toma café, com pão ou cuscus
Coloca nos ombros o surrão
Se benze, ou ora amém Jesus!

Põe a sua enxada ás costas
Coloca o chapéu de couro
na bainha, enfia o facão,
cela o cavalo, ou vai á pé
 alguns Inda usam o gibão
Trabalha com garra e com Fé
Essa é a Rotina do brasileiro
De Norte á Sul meu irmão!

 
Christiano Nunes
Enviado por Christiano Nunes em 17/04/2021
Alterado em 02/05/2021


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr